600 anos Madeira - Comissão Executiva
 

Mensagem do Presidente da Comissão Executiva

 

 

Assim, fomos abrindo aqueles mares

Que geração alguma não abriu

 As novas ilhas vendo e os novos ares

 Que o generoso Henrique descobriu

 

 

                                                                            Lusíadas,Canto V, Luís de Camões

 

 

Decorrerão até 2020 as Comemorações dos 600 anos do Descobrimento da Madeira (1419) e do Porto Santo (1418).

 

São os madeirenses e os porto-santenses os actuais depositários da força, da vontade, da coragem, do espírito de aventura, da crença e da fé que enformaram o carácter e moldaram a “rija tempera” dos navegadores e dos povoadores que nos “acharam” e desbravaram as ilhas que somos, e foram, nestes 600 anos, e continuarão a ser, para sempre, a “NOSSA TERRA”!

 

Terra que, mercê da capacidade que herdámos desses nossos gloriosos antepassados, soubemos levar ao Mundo, neste constante partir, ficando e ficar, partindo, que nos caracteriza e identifica, tanto aqui como na diáspora.

 

Foi assim que continuámos a História da Expansão Marítima, que aqui começou, e que sem o nosso contributo não teria ganho a dimensão universal, que fez dela a primeira globalização. Por isso, compete-nos, enquanto Região, empenharmo-nos nestas “Comemorações”, a que queremos assegurar a maior abrangência colectiva, a dignidade e projeção, não apenas regional, mas também nacional e internacional, que 600 anos de História nos impõem.

 

Sabemos contar com o empenho da Assembleia Legislativa, do Governo Regional, dos Municípios, das Freguesias, das Forças Armadas e das Forças de Segurança, bem como de todas as instituições públicas.

 

Contamos com todos, e em especial com os jovens e as escolas, de todos os graus de ensino, com os agentes culturais, com a sociedade civil em geral, as suas organizações e os diferentes sectores da nossa actividade económica, com os nossos artistas, com a gente do desporto, bem como com a comunicação social, sem a qual não é possível assegurar sucesso ao conjunto de eventos que queremos levar a cabo, preservando a nossa memória colectiva.

 

Estas comemorações têm de ser, também, um estímulo para todos esses sectores, e muito em especial para o turismo e para a cultura.

Contamos ainda com a esclarecida colaboração do Conselho Consultivo das Comemorações e do seu Presidente.

 

Este deve ser, igualmente, um tempo de reflexão e de reencontro com as nossas raízes, que nos permita retirar destes 600 anos de História, uma nova perspectiva sólida para um futuro com mais e melhor Autonomia, garantindo às novas gerações, apesar dos grandes desafios que se lhes colocam, um amanhã de progresso e de esperança.

 

Temos de estar à altura da Comissão de Honra a que Sua Excelência o Senhor Presidente da República se dignou presidir, inspirando-nos, no “talent de bien faire”, que constituiu a divisa do Infante, a quem se deve a Descoberta da Madeira e do Porto Santo, cujos 600 anos agora comemoramos.

 

 

O Presidente da Comissão Executiva

 

Guilherme Silva


 

 

Comissão Executiva

 

Integra o Presidente e cinco membros, com funções de elaboração, planificação, calendarização, acompanhamento e monitorização do Programa Comemorativo dos 600 anos do Descobrimento das Ilhas.

 

São membros da Comissão Executiva:

 

Presidente:

Guilherme Henrique Valente Rodrigues da Silva, Advogado

 

Vogais:

Maria do Carmo Garcês Teixeira de Aguiar Fontes, Técnica Especialista do Gabinete da Secretária Regional do Turismo e Cultura

Maria Teresa Freitas Brazão, Diretora Regional da Cultura

Dorita Mendonça, Diretora Regional do Turismo

Natércia Xavier, Adjunta da Secretária Regional do Turismo e Cultura

Roberto João Freitas Santa Clara Gomes, Diretor Executivo da Associação de Promoção da Madeira